Criptomoedas

0
8

Os riscos de investir em criptomoeda

O potencial de crescimento da criptomoeda é questionável a longo prazo devido à febre especulativa que tomou o público. No entanto, vale a pena notar que a criptografia ainda é regulamentada pelo governo. Além disso, há um número crescente de grandes e poderosos atores nesse setor, que valida seu potencial.

É baseado em uma rede ponto a ponto

Redes ponto a ponto são redes de computadores que compartilham dados e recursos sem a necessidade de um servidor central. Esse tipo de rede pode ser tão pequeno quanto dois PCs em um escritório, ou tão grande quanto uma grande organização com milhares de computadores. As redes ponto a ponto usam protocolos especiais para configurar relacionamentos diretos entre os usuários em toda a Internet.

As redes ponto a ponto geralmente implementam uma rede de sobreposição virtual (Von). Embora os dados sejam trocados por uma rede TCP/IP tradicional, os links de sobreposição lógica são usados para a comunicação de pares da camada de aplicativo. Essas sobreposições também suportam descoberta e indexação por pares, tornando a rede P2P independente da topologia de redes físicas.

Redes ponto a ponto são redes descentralizadas compostas por milhões de computadores que se comunicam através de uma interface que passa de mensagem (MPI). Como as redes ponto a ponto escalam sem limites, elas são ideais para compartilhamento de dados em larga escala. Como as mensagens são transmitidas para uma ampla gama de pares, é econômico escalar uma rede P2P.

As redes ponto a ponto são adequadas para ambientes com poucos ou nenhum requisito de segurança. A principal desvantagem das redes ponto a ponto é que elas são propensas a altas taxas de rotatividade, à medida que os colegas mudam. Por esse motivo, as redes ponto a ponto geralmente parecem mais como redes tradicionais de clientes/servidores. Em vez de ter pares centralizados, cada nó usa um único nó para executar funções semelhantes ao servidor, como encontrar arquivos e compartilhar recursos. Esse tipo de rede também pode ser mais demorado para configurar.

Outro tipo de rede é conhecido como uma rede baseada em servidor. O servidor atua como um provedor de serviços para clientes. Ele responde às solicitações do cliente e está localizado em algum lugar da rede, geralmente uma máquina mais poderosa. O servidor atua como um local central para permitir que os usuários compartilhem recursos em toda a rede. Essa localização central também facilita o backup e a recuperação dos dados.

É um tipo de investimento alternativo

A criptomoeda é um tipo de investimento que as pessoas podem comprar para aumentar seu valor ao longo do tempo e vender posteriormente. Muitas pessoas escolhem esse tipo de investimento porque acreditam que ele se tornará uma moeda popular ou porque estão apostando na tecnologia blockchain. No entanto, existem riscos envolvidos ao investir nesse tipo de investimento.

A criptomoeda tem algumas semelhanças com outros tipos alternativos de investimento, como uma troca descentralizada que opera independentemente dos mercados de ações. É também hiperlíquido, diferentemente da maioria dos outros investimentos. Ao contrário dos estoques e títulos, a criptomoeda não é afetada pela inflação. Ao contrário dos ativos tradicionais, ele não possui uma única estrutura de propriedade ou gerenciamento, como um estoque ou títulos.

A criptomoeda é um veículo de investimento relativamente novo e ainda está em sua infância, mas está se tornando mais popular e mais atraente para os investidores. Mais varejistas on-line, trocas e lojas de tijolo e argamassa estão aceitando criptomoeda. À medida que mais pessoas estão aceitando a criptomoeda como uma forma de pagamento, seu valor aumentará. Isso o tornará um investimento alternativo mais atraente.

Ao investir em criptomoeda, você deve fazer sua devida diligência. É importante ser informado sobre os riscos envolvidos, porque você tomará decisões que podem resultar em uma perda ou um benefício extraordinário. Felizmente, existem muitos recursos on-line que podem ajudá-lo a entender as transações de criptomoeda e os riscos associados a eles.

Está sujeito à regulamentação do governo

A criptomoeda está sujeita à regulamentação do governo de várias maneiras. Primeiro, uma agência federal chamada CFTC supervisiona os mercados de derivativos, que incluem futuros, opções e swaps sobre mercadorias historicamente físicas. No entanto, a agência é limitada em sua autoridade sobre o mercado de criptomoedas. Ele define uma mercadoria como todos os bens, serviços, direitos e ativos tangíveis, e tem jurisdição sobre certos participantes do mercado de derivativos.

A criptomoeda está sujeita à regulamentação governamental em vários países. Na Polônia, o ombudsman financeiro pediu ao Ministério das Finanças que regular a indústria de criptomoedas. Enquanto isso, o Banco de Portugal adverte os investidores sobre os riscos da moeda virtual, mas esclarece que não está regulando o Bitcoin no país. Até recentemente, o governo da Rússia proibia as moedas digitais como substitutos do dinheiro, mas o país tem suavizado sua posição sobre elas. O governo russo planeja anunciar procedimentos para comprar e vender criptomoeda até o final de 2017.

Nos Estados Unidos, o Federal Reserve adiou sua decisão final sobre a moeda digital. No entanto, deu ao público até 20 de maio para fornecer informações. Um tópico quente é o StableCoins, que será o primeiro tipo de criptomoeda regulamentada. Além disso, a regulamentação governamental pode ajudar a reduzir as chances de manipulação do mercado e ajudar a proteger os investidores.

O Congresso tem se concentrado na indústria de criptomoedas. No entanto, a falta de um regulador primário pode levar a regulamentos federais inconsistentes e orientações sobre aspectos isolados da criptografia. Além disso, nenhuma regulamentação sobre os requisitos de mineração de criptografia, planejamento imobiliário e relatório nos EUA é uma preocupação.

É popular entre criminosos

Os cibercriminosos estão aproveitando a facilidade e o anonimato da criptomoeda para realizar atividades ilícitas. Investigações recentes mostram que a quantidade de dinheiro roubada pelos cibercriminosos está aumentando e que estão cada vez mais optando por usar essa moeda digital para financiar suas atividades. Algumas das razões pelas quais eles escolhem essa moeda em vez de outras formas de moeda incluem sua facilidade de uso, anonimato e a capacidade de contornar as fronteiras e regulamentos internacionais.

O Bitcoin é usado por criminosos para comprar drogas ilegais e meninas jovens. Os criminosos que compram drogas ilegais preferem receber seus pagamentos em dinheiro, mas carregar dinheiro pode representar uma ameaça. O uso do Bitcoin por criminosos é conveniente e seguro, porque pode ser usado em qualquer lugar do mundo, e qualquer um pode comprá-lo com qualquer tipo de moeda. O processo também é rápido e não rastreável. Nenhuma papelada é necessária para o comprador ou vendedor. Também é fácil converter qualquer outra moeda em Bitcoin para uso em outras atividades criminosas.

De acordo com um relatório recente publicado pela Chaisalysis, a criptomoeda está se tornando mais popular entre os criminosos. Este relatório estimou que 0,34% de todas as transações são ilícitas. No entanto, o número de transações legítimas na criptomoeda é muito maior.

Está sujeito a ataques cibernéticos

A criptomoeda não é imune a ataques cibernéticos, e as manchetes recentes destacaram a necessidade de as empresas implementarem protocolos de segurança cibernética de criptografia. Além disso, sites e aplicativos precisam ser especialmente cautelosos. Embora os ataques de segurança cibernética possam atrapalhar os negócios, eles geralmente não têm sucesso quando as empresas implementam um alto nível de proteção.

Os ataques cibernéticos contra a criptomoeda tornaram-se cada vez mais prevalentes nos últimos anos, e o crescimento dessa moeda digital trouxe várias ameaças ao sistema. Além da fungibilidade inerente à criptomoeda, seu anonimato e falta de supervisão o tornam um alvo tentador para criminosos e hackers. Esses ataques giraram amplamente em torno de alguns padrões de ataque comuns.

Os ladrões cibernéticos aproveitaram a criptomoeda para extorquir empresas, hospitais e governos da cidade. Esses criminosos, geralmente localizados na Rússia, têm a vantagem de serem anônimos e difíceis de rastrear. Eles podem roubar dinheiro, incluindo criptomoedas, travando contas de vítimas e exigindo resgate para obter acesso de volta. Os ladrões cibernéticos também podem roubar criptomoedas usando ransomware para criptografar dados confidenciais. Depois que o resgate é pago, o hacker pode mover a moeda de uma conta anônima para outra, dificultando a rastreamento da transação.

Os ataques cibernéticos podem interromper severamente a capacidade de uma empresa de fazer negócios e causar estragos nas indústrias-alvo. Além disso, eles podem ter um impacto direto na segurança nacional e na infraestrutura crítica. Além disso, ataques de resgate duplo implicam a privacidade de dados e as leis de notificação de violação de dados, colocando empresas em risco de ações judiciais e sanções. Além disso, pagar um resgate a um criminoso que foi sancionado pode levar a uma violação das leis de lavagem de dinheiro.

É vulnerável à fraude

Investir em criptomoeda é um negócio lucrativo, mas também está maduro para golpes. Os recém-chegados têm dificuldades para detectar golpes e são frequentemente atraídos para esses esquemas. Alguns golpistas representam como Elon Musk ou outras figuras conhecidas, que então usam para roubar fundos de investidores inocentes. Os golpistas costumam usar contas falsas no YouTube, onde iniciam conversas sobre si mesmas que obtêm um grande número de votos.

Uma farsa típica envolve uma pessoa enviando um e-mail ou correio dos EUA, ameaçando revelar informações pessoais se a vítima não pagar. O remetente pode exigir criptomoeda em troca de revelar as informações. Isso é extorsão criminal, e é importante relatar esses golpes ao FBI.

Outro tipo de golpe de criptomoeda envolve impostores, que fingem ser agências ou bancos governamentais, e pedem às suas vítimas que depositem seus fundos em suas contas bancárias ou quiosques de criptografia. Essas doações provavelmente são fundos roubados e é ilegal para qualquer empresa aceitar esses fundos. Outros golpes envolvem pagar por tratamentos, equipamentos ou serviços inexistentes. É por isso que é importante pesquisar e confiar em um site antes de investir em criptomoeda.

Votos: 11 | Pontuação: 4.2

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhar este artigo